terça-feira, 11 de outubro de 2011

"VOCÊ APRENDE PELA DOR E PELO AMOR!"


"Quando você tem um forte motivo para viver, o difícil fica fácil"

O amor é o grande ideal de vida do ser humano e aprendemos muito com ele, porém, a dor ensina muito mais. Quem apanha não esquece. Geralmente, todas as grandes histórias de sucesso vieram de histórias de fracassos.

Na vida nós temos que vencer o nosso maior inimigo que é a zona de conforto. Todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer. O sucesso é meio parecido, tem um preço a pagar e nem sempre as pessoas estão dispostas a isso.

Observamos que algumas pessoas têm potencial, mas ao mesmo tempo permanecem no anonimato. A pergunta que se faz é: Por que esses profissionais preferem ficar nos bastidores?
Muitas pessoas que tem uma capacidade incrível de trabalho e ficam escondidas atrás das cortinas. Sinto que em muitos casos o que pega mais forte é o perfil da pessoa, a sua personalidade que fala mais alto.

Se todos ficarem na berlinda, nas luzes da ribalta, no alto do pódio, o que será do trabalho? Se um time é formado somente por estrelas, quem vai carregar o piano?
Mesmo assim, enxergo também que tem muita gente que desperdiça seu talento ficando escondida por medo de alguma coisa e na realidade esse medo engessa as suas atitudes, o seu comportamento e anula as suas possibilidades.

Esse pensamento engessado e coração fechado pode se abrir por duas grandes motivações do ser humano: O amor ou a dor. A questão é que aprendemos muito com isso.
Igual a história do cidadão que, querendo encurtar caminho naquela noite para sua casa caiu numa cova num novo cemitério que estava se abrindo. Como não conseguia subir resolver esperar até o amanhecer.

Acontece que um bêbado também ia passando por ali e também caiu na mesma cova. Então o que já estava lá na cova pegou no braço do bêbado e disse: Rapaz, você não pode sair daqui. Zig Ziglair conta que o bêbado subiu aquelas paredes igual um gato fugindo de um cachorro feroz.
Algumas vezes me perguntam se a dor ensina a ser nobre e eu penso que nobreza tem mais a ver com caráter, personalidade e educação.

Mas a dor com certeza ensina a viver, agrega experiência. Mesmo assim, tem muita gente que sofre e não aprende nada. Neste caso, não aprendem sequer com o amor.
E o principal conceito que fica é que quem aprende pelo amor economiza caminhos, não precisa bater com a cara no muro para aprender. Nem todos conseguem.

Pela dor ou pelo amor, nada pode impedir um ser humano com atitude positiva para atingir seus objetivos e nada pode ajudar um ser humano com atitude mental negativa.
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!


AUTORA: Gilclér Regina
Postar um comentário