segunda-feira, 18 de junho de 2012

"10 VERDADES - CHAVE PARA O CASAMENTO DO LÍDER!"


O casamento é o relacionamento mais básico e mais importante depois do relacionamento com Deus. Como conselheira tenho observado que líderes e pastores têm falhado nesta área de suas vidas, não cultivando de forma bíblica este relacionamento. Alguns se envolvem em adultérios, pornografias, desistindo de seus casamentos e ministérios por não aplicarem a Palavra de Deus, que tanto pregam às suas ovelhas, em suas próprias vidas. Muitas vezes o cuidar do próximo nos faz esquecer de quem está mais próximo ainda. Mas o amor de Deus insiste e continua a nos ensinar. Segue abaixo algumas verdades que acredito serem essenciais para um relacionamento cristão:

1 - Deus Tem Propósito Em Seu Casamento.

O casamento foi criado por Deus (Gn. 01:26-28,31). Portanto o seu casamento é ideia de Deus . Ele o estabeleceu como relacionamento de aliança com seu cônjuge, debaixo de Sua autoridade (Pv. 02:17; Ml. 02:14) e o propósito de Deus para seu casamento é que: Sejam companheiros, tenham e criem filhos, desfrutem da união sexual, ajudem um ao outro a crescer em semelhança a Cristo, juntos sirvam aos outros em equipe ministerial e mostrem através deste relacionamento, a misteriosa união entre Deus e Seu povo. (Os. 01-03; Is. 54: 04-07; Ef. 05:22-23).

2- Vocês Têm Papéis Definidos Por Deus: Liderança e Submissão (Ef. 05:22-25)

A você marido foi dado ser o cabeça de seu casamento, como Cristo o é da Igreja e Sua liderança deve ser respeitada. E a Você esposa, ser submissa a seu marido, ajudando-o em sua liderança, dando-lhe todas as condições  para que seu esposo lidere sua família.Vocês devem conhecer seus papéis e suas responsabilidades dados Por Deus, e assim, em obediência viverem. Não se esqueçam jamais: a desobediência de um não pode interferir na obediência do outro a Deus. (Rm. 08:28,29; Mt. 07:03-05; 05:03-12; Tg. 01:01-12; 1º Pe. 01).

3- Vocês São Pecadores.

Vocês se casaram e continuam pecadores mas se esquecem deste fato muitas vezes e por isso acabam exigindo um do outro aquilo que você mesmo não conseguiria fazer. Por isso Jesus nos adverte em (Mt. 07:03-05) a primeiro tirar a trave de nosso olho antes de querer tirar o argueiro do olho do outro. Admitam que são pecadores e que não são perfeitos (cf 1º Jo. 01:08-10) mas que neste lar de pecadores há um Salvador que vive entre vocês, que os ama.

4-Sempre Haverá Conflitos\ Seja Um Pacificador

É preciso entender que no seu casamento sempre haverá conflito. (Tg. 04:01) nos fala sobre a razão principal do conflito, ele está em nossas vidas desde o Éden e é preciso que vocês conheçam o terreno em que estão pisando e como vocês podem reagir a eles: de forma bíblica ou não. Entendam e vejam que os conflitos são oportunidades que Deus nos dá para resolvermos nossos problemas nos submetendo a Ele e esperando nEle, também uma ferramenta de Deus para nos tornarmos mais parecidos com Jesus (Rm. 08:28;28). Busquem a paz (Rm. 12:18) em seu relacionamento, vise a glória de Deus, veja a trave no seu olho, mostre o erro a seu irmão, e se reconcilie com seu irmão.

5-Comunicação é Indispensável Nos Relacionamentos

"A comunicação é fundamental para um casamento centrado em Cristo, porque é o meio pelo qual marido e mulher, pais e filhos se estabelecem, crescem e se mantém". O apóstolo Paulo a descreve em Ef. 04 a partir do vs 25, frisando sua necessidade como uma capacidade fundamental para o estabelecimento e a manutenção de relacionamentos sadios. Então, para que seu casamento seja verdadeiramente cristão e que vocês possam caminhar juntos é preciso fazê-lo com base na honestidade e verdade. Sejam sinceros em tudo.

6- Sejam Misericordiosos

"Sejam misericordiosos, como também é misericordioso o vosso pai do céu" (Lc. 03:36). Como você vê sua esposa ou o seu esposo quando peca contra você? É preciso enxergá-lo(a) como Deus o(a) enxerga: com misericórdia. Éramos inimigos de Deus (Rm. 05:10), mas Ele resolveu agir em nós com Seu amor - isso é misericórdia! Ela muda os relacionamentos, dá gosto, transforma o que, por causa do pecado, poderia ser amargo, em doce. É preciso dispensar misericórdia a cada dia para seu cônjuge assim como sobre você "as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã" (Lm. 03:22,23). Deus nos deu a misericórdia para que ela seja compartilhada, e o casamento é o palco onde mais podemos expressar essa preciosidade da graça. Filhos de Deus tem Cristo como o centro de seu casamento. Ele é nosso modelo em tudo.

7- Ataque o Problema e Não a Pessoa

Muitos conflitos surgem e perduram por causa da falta de discernimento dos cônjuges em: ao invés de juntos detectarem e atacarem o problema que estão vivendo, eles se atacam (Ef. 04:29). E usam palavras "torpes". As palavras "torpes" destroem um ao outro e jamais deveriam ser usadas. O cristão deve edificar o outro (Rm. 14:19). Quando as palavras são dirigidas para o problema em vez de serem dirigidas contra a pessoa, as palavras a edificarão ajudando-a a resolver o problema. Portanto, ao invés de atacar seu cônjuge ataque o problema, enfrentando-o com soluções dadas por Deus.

8- Perdoem Um ao Outro

Só é capaz de perdoar aquele que entendeu o perdão que recebeu na cruz (Mt. 18:23-35). Deus decidiu nos perdoar, cancelou nossa dívida, quebrou a barreira do pecado que havia entre nós e Ele, Seu perdão nos uniu depois que o pecado havia nos separado. Assim deve ser o seu perdão para com seu cônjuge. (Mt. 07:12) O perdão é um ato deliberado de amor para com o outro. Vocês devem pensar no perdão como um conjunto de quatro promessas (extraídas do Livro: Os Conflitos no Lar e a Escolhas do Pacificador, pg. 125):
  • Eu não pensarei mais sobre sua ofensa.
  • Eu não mencionarei mais a ofensa e não a usarei contra você.
  • Eu não falarei a outras pessoas sobre a ofensa.
  • Eu não permitirei que a ofensa fique entre você e eu ou que prejudique o nosso relacionamento pessoal.
Se arrependam, confessem, peçam e concedam perdão (1º Jo. 01:09) e, não se iludam, só o fazemos por meio da graça nos dada em Jesus. Ele é a provisão de Deus pra nossas vidas e relacionamentos.

9- Disciplinem Seus Filhos na admoestação do Senhor

Busquem a sabedoria de Deus ao ensinar e disciplinar seus filhos (Ef. 01-04) e o façam no temor do Senhor. Respondam a seus filhos qualquer dúvida que possam ter em relação à fé; os ensine acerca de Deus (Cf  Dt. 06:07-09; 2º Tm. 01:05; Tt. 02:03-05) não somente no falar, mas em suas vidas, gastem tempo com seus filhos (principalmente os pais, pois é sobre o pai que Deus lançará responsabilidade pelo que acontecer no lar), sejam um testemunho vivo de Cristo em suas vidas; não provoquem sua ira (Ef. 06:04; Cl. 03:21); sejam compassivos. (1º Pedro 03:08).

10- Aprendam a Lidar com as Críticas

Por causa de nossos desejos idólatras da autojustificação, tememos as críticas e simplesmente perdemos a capacidade de ouvir e aprender por meio delas - principalmente se partem de nossos cônjuges. Mas a Bíblia nos ensina a prestar atenção nelas. O livro de Provérbios nos ensina "que ser ensinável, capaz e desejoso de receber a correção é a marca do sábio" (Pv. 12:15; 13:10; 17:10; 13:13; 09:09; 15:32). Davi entendeu que havia benefício em aceitar a crítica (Sl. 141:05) ele sabia que aceitá-las seria benignidade, benção e honra. A cruz me faz concordar com o juízo de Deus a meu respeito: se declaro ser um cristão concordo com tudo o que Deus diz sobre o meu pecado (Rm. 03:10). Se você se reconhece como alguém já crucificado com Cristo e entende que a cruz é a maior crítica que poderia receber, e a recebeu, então você pode encarar a crítica de seu cônjuge, entendendo que a correção e o conselho que ouve são de Deus. Não tema a crítica, aceite-a como um presente para o seu crescimento. (Hb. 12:05, 06).

Façam críticas a vocês mesmos, do tipo: "Como reajo às críticas? Fico amuado quando sou criticado?..."  Conversem sobre isso, peçam ao Senhor que lhe dê coração de sábio ao invés de tolo. Concentrem-se na crucificação de Cristo. Aprendam a dizer palavras que nutram um ao outro, para a glória de Deus.

Estes são alguns passos básicos para que todo líder (todo cristão) deve estar atento, embora lógicos percebemos em nossos aconselhamentos que tem sido negligenciados por muitos pastores e líderes cristãos. Que possamos nos submeter a Deus, buscando fazer a Sua vontade" que é boa agradável e perfeita" (Rm. 12:02 b). Sendo líderes amorosos, fiéis, que honram a Deus em todas as áreas de nossas vidas, e principalmente em nossa casa.

"Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia. Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?" (1ª Timóteo 03:04-05).


OBS: Estas verdades foram baseadas na leitura dos livros "Quando Pecadores Dizem Sim" Dave Harvey e "Os Conflitos no Lar  e as Escolhas do Pacificador" Ken Sande e Tom Raabe.
Postar um comentário