terça-feira, 11 de outubro de 2016

"LÍDERES QUE TEMEM A DEUS!"


Cada dia que passa tenho notado cada vez mais a manifestação de uma característica altamente prejudicial de líderes no mundo. A presença de líderes que se dizem cristãos, mas que perderam o temor a Deus. É incrível como homens e mulheres que exercem liderança tem se levantado e revelado, pelo seu estilo de vida, discursos, ensinos e modo de administrar suas organizações e igrejas, uma profunda falta de temor a Deus, ao mesmo tempo em que se apresentam e dizem serem servos de Jesus. Quando isso acontece todos saem perdendo: seus liderados, o nome de Jesus, o testemunho do evangelho, a imagem da igreja, etc.

Estes líderes sem temor criam a sua própria ética, fruto de suas conveniências, exaltando o mau jeitinho brasileiro, referendando com um relativismo ético esdrúxulo todas as suas ações, tentando usar seu poder de líder para intimidar ou enganar as pessoas que estão sob o seu foco. Infelizmente nosso povo não é dado a muito questionar ensinos ou ações estranhas a Palavra de Deus, principalmente quando estes vêm de líderes, geralmente autoritários que se declararam donos do poder e do monopólio da verdade e que por isso não admitem serem questionados. Tentam se mostrar como se tivessem uma linha exclusiva de acesso a Deus.

Costumo dizer que ter alguém que se levante e diga que é Jesus é comum, é fácil. O pior é que tem quem acredita nisso. Vivemos este tipo de tempo, em que homens sem nenhum temor se espalham por todo o mundo levando muitos ao mundo do engano, da corrupção, do fanatismo e da perdição total, através de ensinos e orientações totalmente fora da direção do Senhor. Sabemos que isso não é novo. Já no Antigo Testamento muitas vezes Deus teve de chamar a atenção do povo contra estes líderes, porém, parece que nós nunca lemos isso na Bíblia, pois os “filhos” dos falsos profetas e dos líderes corruptos e sem temor a Deus continuam influenciando muitas vidas hoje.

O mundo precisa de líderes que temam a Deus. Competência é importantíssimo, experiência faz diferença, informação é inestimável, técnicas têm o seu lugar. Mas sem temor ao Senhor nenhum adjetivo ou competência humana poderá iluminar o mundo em direção a eternidade.

Se notarmos bem, os grandes líderes que influenciaram multidões ao erro, eram homens altamente competentes como líderes, mas sem nenhum temor a Deus. Precisamos de um exército de homens e mulheres que se levantem como líderes capazes de confrontar o erro, a mentira, a corrupção a injustiça e a ignorância. Líderes que não estejam preocupados em lucrar com o poder em suas mãos, mas estejam dispostos a pagar o preço por sua tomada de atitude ao lado da verdade e da glória de Deus.

Se quisermos marcar a nossa geração como líderes, teremos de voltar a temer a Deus de verdade, reconhecer que toda a glória pertence a Ele e buscar a sua vontade. Existem “mesas e barracas” que precisam ser viradas no grande “mercado” da fé, em que se tem transformado a obra de Deus. Líderes que temem a Deus serão líderes frágeis, mas que reconhecem, por isso mesmo, que todo o seu poder e autoridade procedem de Deus, e por isso são capazes de seguir adiante, lutando, buscando concluir a obra a que foram chamados realizar.

Muitos desses líderes que temem e honram a Deus são homens e mulheres anônimos, que a mídia nunca mencionará seus nomes, mas que na eternidade eles já estão listados entre os gigantes de Deus, que viveram e morreram para que o temor ao Senhor fosse mantido na mais alta conta. Que você e eu, como líderes, possamos estar entre esses, anônimos ou conhecidos, mas sempre como líderes que temem a Deus, e por isso buscam se manter sensíveis a sua vontade e em busca da glória de Deus, sem nunca negociar nossa fé biblicamente fundada, trocando-a por outros interesses deste mundo que comprometem o nome daquele a quem dizemos servir.


Em todas as áreas o mundo precisa de líderes que temem a Deus, você aceita o desafio?

Autor: Ednilson Correia de Abreu
Postar um comentário